Onda de calor atinge Índia e Paquistão e temperaturas chegam a quase 50ºC

Autoridades definem situação como ‘sem precedentes’; fornecimento de água e incêndios se tornam preocupações

  • Por Jovem Pan
  • 02/05/2022 22h06
AFP Incêndio florestal no Estado indiano de Shimla Pradesh Incêndio florestal no Estado indiano de Shimla Pradesh

Uma onda de calor fortíssima atinge a Índia e o Paquistão há uma semana, com temperaturas que superam os 45ºC frequentemente e se aproximam dos 50ºC. O calor tem causado dificuldades para o abastecimento de eletricidade e água: no Estado do Rajastão, no noroeste da Índia, fábricas tiveram a energia cortada para reduzir o consumo – as indústrias também sofrem com falta de carvão. Cerca de 1,4 bilhão de pessoas tiveram o fornecimento de água potável diminuído, o que deve prosseguir até junho, quando começa a temporada de monções, tempestades que prosseguem durante meses. Ao menos quatro incêndios ocorreram em lixões nas proximidades da capital indiana, Nova Délhi, no último mês.

No Paquistão, os agricultores terão que gerir a água para a agricultura, e lagos glaciais se formaram a partir do degelo de neve nas montanhas das cordilheiras do Himalaia, Hindu Kush e Korkoram no norte do país, com riscos de inundações repentinas. “A saúde pública e a agricultura do país enfrentarão sérias ameaças pelas temperaturas extremas deste ano”, disse Sherry Rehman, ministra de Mudanças Climáticas do Paquistão. “Esta onda de calor é definitivamente sem precedentes”, disse Chandni Singh, pesquisador do Instituto Indiano para Assentamentos Humanos. “Vimos uma mudança em sua intensidade, em sua chegada e duração. Isto é o que especialistas previram e terá impactos em cascata sobre a saúde”. Em ambos os países, pacientes se queixaram de insolação ou outros problemas relacionados ao calor extremo, como vômitos, diarréia, cólica abdominal, fraqueza e outros sintomas.