ONU denuncia e exige libertação de crianças palestinas detidas por Israel

  • Por Jovem Pan
  • 11/05/2020 10h18
PixabaySegundo a ONU, no fim de março, 194 menores palestinos foram colocados em prisões e centros de detenção israelitas

A Organização das Nações Unidas (ONU) denunciou nesta segunda-feira (11) “a detenção continuada de crianças palestinas” por Israel e exigiu a liberação imediata para não serem contaminadas pelo coronavírus.

“A melhor maneira de defender os direitos das crianças detidas no meio de uma pandemia perigosa é libertá-las”, afirmaram, em comunicado conjunto, o coordenador humanitário da ONU para os territórios palestinos ocupados, Jamie McGoldrick, o chefe da Unidade de Direitos Humanos da ONU na região, James Heenan, e a representante especial do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) para a Palestina, Geneviève Boutin.

Segundo a ONU, no fim de março, 194 menores palestinos foram colocados em prisões e centros de detenção israelitas. As Nações Unidas garantiram que a maioria das crianças foi detida sem acusação por qualquer crime e chamou a atenção para o risco dos menores “contraírem a covid-19”, já que nos centros prisionais é mais difícil cumprir medidas preventivas.

Além disso, “os procedimentos legais estão suspensos” pelo que quase todas as visitas às prisões foram canceladas e “as crianças não têm acesso às suas famílias e advogados”, adianta o mesmo comunicado.

*Com informações da Agência Brasil