Pacote de estímulo de US$ 1,9 trilhão é aprovado na Câmara dos EUA

Medida foi proposta pelo governo de Joe Biden, tendo recebido 220 votos favoráveis e 211 contrários; secretária do Tesouro diz que as autoridades trabalham para disponibilizar os recursos em breve

  • Por Jovem Pan
  • 10/03/2021 17h31
EPA-EFE/MICHAEL REYNOLDSBiden utilizou as redes para comemorar a aprovação

A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovou o pacote fiscal de US$ 1,9 trilhão proposto pela gestão do presidente Joe Biden. A decisão foi tomada de forma definitiva nesta quarta-feira, 10, e o projeto irá à sanção do mandatário, que, segundo a Casa Branca, deverá assinar a legislação na sexta,12. Desde que assumiu o cargo, em 20 de janeiro, esta foi a primeira vitória legislativa de Biden. A proposta já havia sido aprovada pela Câmara em fevereiro, mas foi votada novamente por conta de alterações feitas no Senado. Ao todo, foram contabilizados 220 votos favoráveis contra 211 contrários. Nenhum republicano votou a favor e apenas um democrata votou contra o pacote. Em publicação no Twitter, a Casa Branca disse que a medida é “histórica” e que “virará a página desta pandemia, proporcionará alívio direto aos americanos e dará partida em nossa economia”.

A legislação inclui US$ 350 bilhões para ajudar governos estaduais e locais, pagamentos de US$ 1,4 mil para pessoas que ganham até US$ 75 mil por ano, extensão dos benefícios do auxílio desemprego de até US$ 300 por sema. Além disso, US$ 130 bilhões serão destinados às escolas e outros US$ 14 bilhões irão para acelerar a distribuição de vacinas contra a Covid-19. Considerada a medida mais polêmica do projeto, o aumento do salário mínimo de US$ 7,25 para US$ 15 por hora foi retirada no Senado. Na terça, 9, Janet Yellen, secretária do Tesouro, afirmou que o governo trabalha para que os recursos estejam disponíveis o mais rápido possível. A publicação da Casa Branca foi compartilhada por Biden, que disse que “a ajuda está aqui”, se referindo à aprovação.

*Com informações do Estadão Conteúdo