Países da Ásia e Oceania comemoram a chegada de 2022

Cidades tiveram queimas de fogos e shows de luzes; alguns países cancelaram as comemorações por causa da variante Ômicron

  • Por Jovem Pan
  • 31/12/2021 14h23 - Atualizado em 31/12/2021 14h25
DAVID GRAY / AFP Ano Novo na Austrália Queima de fogos em Sidney, na Austrália

Já é 2022 em alguns países da Oceania e da Ásia. O novo ano foi recebido com queima de fogos na Austrália e em ilhas do Pacífico, enquanto a Nova Zelândia optou por um show de luzes em Auckland. Regiões mais orientais da Rússia e países como Samoa, Fiji e Ilhas Salomão também já comemoraram a virada do ano. A Nova Zelândia substituiu a tradicional queima de fogos de artifício em Auckland por uma exibição de luzes projetada em pontos de referência, incluindo a Sky Tower e a Harbour Bridge. Em Sydney, maior cidade da Austrália, milhares de fogos de artifício iluminaram o céu sobre a Harbour Bridge e a Opera House. Apesar da volta do público após o fechamento provocado pela pandemia em 2020, o número de pessoas que acompanharam a festa foi menor do que nos anos pré-pandemia, quando cerca de 1 milhão de pessoas costumavam se reunir na cidade.

Países da Ásia e da região do Pacífico são os primeiros a comemorar cada novo ano por causa da linha de data internacional Ilhas do Pacífico como Samoa, Ilhas Marshall, Fiji e outras também receberam o novo ano com queima de fogos e celebrações. Em muitos lugares, no entanto, as comemorações de réveillon foram canceladas pelo segundo ano consecutivo por causa da transmissão da variante Ômicron. Na China, o governo de Xangai cancelou eventos públicos, incluindo um show de luzes anual ao longo do rio Huangpu, no centro da cidade, que geralmente atrai centenas de milhares de espectadores. Na capital da Coreia do Sul, Seul, a cerimônia anual de toque dos sinos no ano-novo foi cancelada pelo segundo ano consecutivo devido a um aumento no número de casos. As autoridades disseram que um vídeo pré-gravado da cerimônia de toque dos sinos deste ano seria transmitido online e na televisão. O Vietnã também cancelou shows de fogos de artifício e celebrações. Apesar do risco da pandemia, alguns países asiáticos evitaram impor novas restrições. Em Hong Kong, por exemplo, cerca de 3 mil pessoas devem assistir a um show com atrações locais.

*Com informações do Estadão Conteúdo