Papa Francisco pede corredores humanitários na Ucrânia e denuncia ‘destruição bárbara’ de Mariupol

Pontífice pede que caminhos sejam acordados para a retirada segura de civis do município portuário, que continua cercado pelas tropas russas

  • Por Jovem Pan
  • 01/05/2022 11h36 - Atualizado em 01/05/2022 11h37
Handout / VATICAN MEDIA / AFP Papa Francisco Pontífice pediu a abertura de corredores humanitários para a saída segura de civis na cidade Mariupol

O papa Francisco voltou a falar sobre a guerra entre Ucrânia e Rússia neste domingo, 1º, durante durante a oração do Angelus na Praça de São Pedro do Vaticano. O pontífice pediu a abertura de corredores humanitários para a saída segura de civis na cidade de Mariupol e afirmou que a localidade “bombardeada e destruída de forma bárbara” pelas tropas de Moscou. “Meus pensamentos estão com a cidade ucraniana de Mariupol, cidade de Maria, bombardeada e destruída de forma bárbara. Eu reitero meu pedido de abertura de corredores humanitários seguros”, declarou o pontífice, reforçando que o conflito é uma “regressão macabra para a humanidade”. “Não abdiquemos nunca diante da lógica da violência, da espiral perversa das armas”, disse. Mariupol foi quase totalmente destruída após semanas de cerco. Na madrugada deste domingo, um primeiro grupo de civis conseguiu deixar a siderúrgica de Azovstal, último reduto dos combatentes ucranianos, onde também estão refugiados moradores da localidade.

*Com AFP