Paraguai vai manter fronteira com o Brasil fechada

  • Por Jovem Pan
  • 21/05/2020 16h40
EFE/ Nathalia AguilarMario Abdo Benítez, presidente do Paraguai, disse que vai manter as fronteiras do país fechadas

O presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, disse nesta quinta-feira (21) que as fronteiras do país seguirão fechadas contra a Covid-19 e destacou a situação do Brasil, que tem o maior números de casos e mortes na América Latina.

“Seguirão fechadas por causa da situação epidêmica que nossos vizinhos têm, principalmente, nossos irmãos do Brasil. Isso nos obriga a seguir com medidas restritivas”, disse Benítez em entrevista coletiva.

De acordo com o presidente, a decisão de impedir a entrada e saída do país, em especial, pela passagem brasileira por terra, evitou uma grande crise provocada pelo novo coronavírus no Paraguai.

“Enquanto não estiver controlada a propagação do vírus, não iremos abrir as fronteiras”, explicou o chefe de governo, se referindo à situação dos vizinhos.

Até o momento, o Paraguai registrou apenas 11 mortos em decorrência da Covid-19. Além disso, segundo o presidente, não existe paciente ocupando leito de terapia intensiva que esteja contaminado pelo novo coronavírus.

Segundo Benítez, a maior quantidade de casos positivos no país foi registrada em hospedagens destinadas a paraguaios que retornaram do exterior e que precisam cumprir quarentena.

Em boletim divulgado nesta quinta-feira, há acréscimo de apenas três novos casos, detectados a partir de 445 testes realizados. Ao todo, são 836 registros de infecção pelo patógeno.

*Com EFE