Parlamento russo aprova que Putin fique no poder além de 2024

  • Por Jovem Pan
  • 11/03/2020 11h25 - Atualizado em 12/03/2020 08h17
EFEPutin, um ex-agente da KGB de 67 anos, comanda a Rússia há mais de 20 anos

O Parlamento da Rússia aprovou uma abrangente reforma constitucional nesta quarta-feira (11), permitindo que o presidente Vladimir Putin permaneça no poder por mais 12 anos depois que seu mandato atual chegar ao fim, em 2024.

A Duma, câmara baixa do Parlamento controlada pelo Kremlin, aprovou a reforma por 383 votos a zero — com 43 abstenções. A reforma, que inclui uma série de emendas, será submetida a um plebiscito em 22 de abril.

Putin, um ex-agente da KGB de 67 anos, comanda a Rússia há mais de 20 anos. Após cumprir dois mandatos consecutivos de quatro anos – um limite previsto na atual versão da Constituição -, Putin assumiu o cargo de primeiro-ministro em 2008 e seu aliado próximo Dmitry Medvedev ficou com a presidência.

A duração do mandato foi ampliada para seis anos durante o governo de Medvedev e, em 2012, Putin voltou ao Kremlin como presidente. Em 2018, Putin foi reeleito por mais seis anos.

*Com informações do Estadão Conteúdo