Pelo menos 150 pessoas foram presas na Venezuela, diz ONG

  • Por Jovem Pan
  • 01/05/2019 15h51
EFEEntre os presos, 32 foram liberados e 121 seguem em cárcere

A organização de direitos humanos Foro Penal informou que, até a tarde desta quarta-feira (1), 150 pessoas foram presas nos confrontos na Venezuela. Destas, 32 foram liberadas e 121 seguem encarceradas, incluindo 13 adolescentes. Segundo a instituição, foram 70 no estado de Zulia, 27 em Lara, 12 em Aragua, 12 em Carabobos, 9 em Mérida, 6 em Monagas, 5 em Táchira, 4 em Caracas, 3 em Trujillo, 3 em Bolívar, 1 em Cojedes e 1 em Miranda.

O Foro Penal fornece assistência jurídica gratuita para aqueles com recursos econômicos limitados que são detidos arbitrariamente, torturados, agredidos ou assassinados durante manifestações.

Os protestos entre apoiadores do líder da oposição Juan Guaidó e do presidente Nicolás Maduro seguem nesta quarta-feira (1). Civis e militares se enfrentam violentamente, com bombas de gás lacrimogênio e tiros de armas de chumbo. Centenas de venezuelanos tomaram as ruas de Caracas nesta terça (30) para mostrar apoio a Guaidó e aos militares que se rebelaram contra o governo de Maduro. Guaidó anunciou que “a família militar deu o passo, uma vez por todas” para se unir à oposição.