PIB da Argentina tem queda de 2,5% em 2018

  • Por Jovem Pan
  • 21/03/2019 19h27
EFECom deterioração, consumo e emprego também caíram no país

O Produto Interno Bruto (PIB) da Argentina caiu 2,5% em 2018 em relação ao ano anterior, quando registrou crescimento de 2,7%, informou nesta quinta-feira, 21, o Instituto Nacional de Estatísticas e Censos (Indec).

Em comunicado, o Indec indicou que a queda registrada no quarto trimestre do ano passado em relação ao mesmo período de 2017 foi de 6,2%. Além disso, este foi o terceiro trimestre consecutivo de queda da economia, mantendo o país tecnicamente em recessão.

A Argentina foi afetada por uma forte crise cambial, que começou em abril de 2018 e desvalorizou o peso em 40%. Ainda, o país teve que lidar com uma grave seca que atrapalhou o desempenho do setor agropecuário, um de seus motores econômicos.

Para 2018, a lei orçamentária previa uma expansão de 3,5% do PIB, mas a projeção foi descartada no segundo trimestre do ano, quando já estavam bastante claros os sinais de deterioração econômica.

O relatório divulgado hoje pelo Indec mostra que as importações do país caíram 26,1% no ano passado. Por outro lado, as exportações de bens e serviços cresceram 10,4%.

O consumo interno também caiu nos últimos 12 meses, segundo o Indec. No setor público, a queda foi de 5,1%. Já o das famílias foi 9,5% menor do que o registrado pelo órgão em 2017. O desemprego passou de 7,2% para 9,1%.

Para 2019, o governo de Mauricio Macri prevê uma nova retração econômica, de 0,5%. No entanto, o mercado já projeta uma queda de 1,5% no PIB do país para este ano