Polícia confirma 1 morto e 4 feridos após ataque com faca em Paris

  • Por EFE
  • 12/05/2018 19h44
EFE/ Etienne LaurentPolícia isola área no centro de Paris onde homem atacou ao menos cinco pessoas

A prefeitura de Paris confirmou neste sábado (12) que uma pessoa morreu e outras quatro ficaram feridas, duas delas em estado grave, no ataque cometido hoje na região de Ópera, no centro de Paris, por um homem armado com uma faca.

“Um indivíduo armado com uma faca agrediu cinco pessoas no segundo distrito de Paris: uma vítima morta, duas com ferimentos graves e duas com ferimentos leves. O agressor morreu”, informou a polícia em sua conta no Twitter.

Segundo testemunhos coletados pelos meios de comunicação franceses, o agressor começou a apunhalar quem encontrou pelo caminho até a chegada da polícia. De acordo com a emissora “BFMTV”, outras quatro pessoas foram atendidas devido ao choque psicológico causado pelo ataque.

O diretor de gabinete da prefeitura de Paris, Pierre Gaudin, afirmou à imprensa que a brigada criminal foi encarregada de investigar este incidente e não a brigada antiterrorista, responsável por investigar ataques jihadistas, pois a situação está sendo avaliada enquanto se tenta identificar o agressor.

O ataque aconteceu esta noite na rua Monsigny, próxima ao monumento da Ópera de Paris, em uma área de bares e restaurantes muito transitada nos finais de semana. A estação de metrô Quatre-Septembre, perto de onde aconteceu o ataque, foi fechada e o perímetro de segurança estendido.

De acordo com “Europa 1”, o homem, cuja identidade ainda não foi descoberta, gritou “Allahu Akbar” (“Alá é grande”) no momento do ataque.

Por sua parte, o ministro do Interior da França, Gérard Collomb, elogiou o “sangue frio” e a “reação” das forças de segurança que “neutralizaram” o indivíduo. “Os meus primeiros pensamentos vão dirigidos às vítimas deste ato atroz”, acrescentou em mensagem no Twitter o ministro, que não fez qualquer menção a um possível ataque jihadista.

O último atentado deste tipo aconteceu em 23 de março deste ano quando o franco-marroquino Radouane Lakdim matou quatro pessoas em vários ataques cometidos no sul da França.

“Esta noite a nossa cidade foi machucada. Os meus primeiros pensamentos à família da vítima que perdeu a vida. Penso também nos feridos e seus entes próximos. Quero dizer-lhes que todos os parisienses estão ao seu lado”, disse a prefeita de Paris, Anne Hidalgo, em uma mensagem no Twitter.