Polícia usa bombas de gás e tinta azul para dispersar protesto em Hong Kong

  • Por Jovem Pan
  • 29/09/2019 08h30 - Atualizado em 29/09/2019 11h20
EFEEste é o 17º fim de semana consecutivo de protestos em Hong Kong

A polícia de Hong Kong recorreu ao uso de gás lacrimogêneo, spray de pimenta e tinta azul para dispersar os manifestantes que se reuniram para protestar contra o governo da China neste domingo (29), no chamado “Dia Mundial contra a Tirania”.

Alguns dos grupos que participavam da manifestação, não autorizada pelas autoridades locais, entraram em confronto com as forças de segurança e lançaram coquetéis molotov contra os agentes em uma praça da região central de Hong Kong.

Além disso, muitos manifestantes destruíram cartazes e placas instalados para comemorar o 70º aniversário de fundação da República Popular da China, no próximo dia 1º de outubro.

Os policiais voltaram a encher canhões de água com tinta azul para facilitar a identificação dos manifestantes. Vários foram detidos pela participação no protesto.

Este é o 17º fim de semana consecutivo de protestos em Hong Kong. No sábado (28), os organizadores de uma manifestação autorizada pela polícia local tiveram que encerrar o ato antes do previsto após confronto entre radicais e agentes.

A população de Hong Kong tem ignorado as ordens das autoridades locais de proibir manifestações e segue indo às ruas para protestar contra o governo da China e exigir melhorias nos mecanismos democráticos na região.

*Com informações da EFE