Prefeito de cidade paraguaia é vítima de atentado a tiros na fronteira com o Brasil

Caso aconteceu em Pedro Juan Caballero; José Carlos Acevedo está gravemente ferido no hospital e os suspeitos ainda não foram identificados

  • Por Jovem Pan
  • 18/05/2022 13h06
Reprodução/Facebook/@Jose Carlos Acevedo José Carlos Acevedo José Carlos Acevedo, prefeito da cidade paraguaia Pedro Juan Caballero

José Carlos Acevedo, prefeito da cidade paraguaia Pedro Juan Caballero, que faz fronteira com o Brasil, sofreu um atentado a tiros em frente ao Palácio da Justiça, na terça-feira, 17, após sair de uma reunião na prefeitura. Segundo a imprensa e a autoridade local, ele está gravemente ferido no hospital. Os suspeitos ainda não foram identificados e continuam foragidos. Uma testemunha relatou que estava conversando com o prefeito quando um indivíduo encapuzado desceu de um veículo e apontou sua arma para eles. Ambos correram para se proteger dos disparos, mas o prefeito acabou sendo atingido. 

O ministro do Interior do Paraguai, Federico González, lamentou o atentado e assegurou que a cidade de Pedro Juan Caballero “está rodeada de agentes policiais”. José Carlos é irmão do Governador do Departamento de Amambay, Robert Acevedo, que culpa o presidente paraguaio, Mario Abdo Benítez, pelo ocorrido. “A máfia está corroendo nosso país”, queixou-se o governador no hospital onde o prefeito estava sendo atendido, acrescentando que seu irmão “está em estado grave”. No ano passado, Robert perdeu uma de suas filhas, Haylee Acevedo, após ela ser executada por homens usando fuzis, junto a mais três pessoas, quando saia de uma balada. O ministro, que foi para a cidade junto com o Gilberto Fleitas, comandante da Polícia Nacional, não deu detalhes do atentado, mas informou que o prefeito estava passando por uma cirurgia. 

Em declaração a uma rádio, uma fonte policial informou que o carro usado pelos criminosos tinham uma placa brasileira do Mercosul embora tenha admitido que a placa foi totalmente incinerada. “Estamos em contato com nossos colegas, autoridades brasileiras, que estão fazendo o mesmo em apoio e coordenação com as forças policiais paraguaias”, disse González a repórteres. O ataque a José Carlos acontece horas depois das autoridades relataram um ataque a tiros no qual dois indivíduos que viajavam em um veículo em Pedro Juan Caballero perderam a vida.