Presidente da Colômbia pede, na OEA, mais pressão contra Nicolás Maduro

  • Por Jovem Pan
  • 15/02/2019 16h53
EFEMembros da OEA se reuniram nesta sexta e discutiram crise venezuelana

O presidente da Colômbia, Iván Duque, pediu nesta sexta-feira (15) que países integrantes da Organização dos Estados Americanos (OEA) aumentem pressão sobre o ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, com o objetivo de que ele abandone o poder.

A Colômbia é o território que mais tem recebido refugiados venezuelanos – cerca de 1 milhão já cruzaram a fronteira – e integra grupo numeroso de membros da OEA que reconhecer o deputado opositor Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela.

“Temos de estar à altura dos cidadãos que estão saindo às ruas vendo essa esperança, para que a esperança não diminua”, afirmou Duque durante sessão extraordinária da OEA. O Brasil também reconheceu Guaidó como líder venezuelano.

Presidente da Assembleia Nacional, Guaidó se declarou presidente interino em janeiro e tem dito que a única negociação possível seria a saída de Maduro, que ele julga “usurpador”. Maduro, por sua vez, afirma que pretende governar até o fim do mandato, em 2025.

*Com informações do Estadão Conteúdo