Presidente da Tchetchênia ameaça matar quem furar quarentena

  • Por Jovem Pan
  • 25/03/2020 20h10
EFE/EPA/MAXIM SHIPENKOVA Rússia tem 658 casos de coronavírus e 3 mortes

O presidente da Tchetchênia, Ramzan Kadirov, ameaçou mandar matar quem não cumprir as ordens de isolamento na região por causa da pandemia de coronavírus.

Uma das repúblicas da Federação Russa, a Tchetchênia tem apenas três casos de Covid-19, mas o governo já mandou fechar o comércio e decretou quarentena à população.

“Qualquer um que criar esse problema [deixar a quarentena] tem de ser morto. Ele não apenas fica doente, mas infecta a família, irmãs, irmãos, vizinhos”, disse Kadirov.

Nesta quarta-feira (25), o presidente da Rússia, Vladimir Putin, fez o primeiro pronunciamento em rede nacional sobre a pandemia de coronavírus. Ele anunciou feriado de uma semana no país, começando na segunda-feira (30), em que todos os serviços não essenciais serão fechados, mas ainda não decretou quarentena.

Oficialmente, a Rússia tem 658 casos de coronavírus e 3 mortes.