Presidente da Turquia pede calma a manifestantes pró-Palestina

  • Por Estadão Conteúdo
  • 09/12/2017 14h44
EFEPresidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirma que o destino de Jerusalém não pode ser fica nas mãos de um Estado que usurpa terras palestinas desde 1967 sem respeito à lei ou à moralidade

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, pediu que os muçulmanos permaneçam calmos em relação à decisão do governo norte-americano de reconhecer Jerusalém como a capital de Israel. Na sua avaliação, pessoas que decidam protestar contra a medida devem agir dentro dos limites da lei e da democracia.

Protestos em Gaza e na Cisjordânia geraram conflitos entre pessoas contrárias e favoráveis à decisão de Donald Trump. Na Turquia, os protestos continuam a ocorrer neste sábado.

“O destino de Jerusalém não pode ser fica nas mãos de um Estado que usurpa terras palestinas desde 1967 sem respeito à lei ou à moralidade”, declarou Erdogan, que chamou a cidade de “menina dos olhos” e “linha vermelha” do mundo muçulmano.