Presidente da Turquia doa 7 meses de salário para ajudar cidadãos prejudicados pela Covid-19

  • Por Jovem Pan
  • 30/03/2020 17h09
Sergei Chirikov/EFERecep Tayyip Erdogan é o atual presidente da Turquia

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, lançou nesta segunda-feira (30) uma campanha de ajuda para os cidadãos com problemas econômicos derivados das medidas tomadas contra a pandemia do novo coronavírus e anunciou que doará sete meses do próprio salário.

“Nosso objetivo é dar uma ajuda adicional aos cidadãos com poucos recursos que são vítimas das medidas tomadas”, disse Erdogan, referindo-se às restrições sociais e econômicas implementadas para deter a expansão da Covid-19. “Começo pessoalmente esta campanha doando sete meses do meu salário”, acrescentou o governante, em discurso.

Sob o lema “somos suficientes para nós”, Erdogan incentivou membros do seu partido (AKP), empresas e cidadãos comuns a doarem para a campanha para combater os efeitos econômicos da crise.

O mandatário também anunciou que a Turquia enviará um avião de carga cheio de suprimentos médicos para Espanha e Itália na sexta-feira, sem dar mais detalhes.

De acordo com os últimos dados desta segunda-feira, o número de infecções confirmadas na Turquia é de 10.827, com 168 mortes.

O governo turco, que durante semanas negou a existência da Covid-19 em seu território, recentemente restringiu a mobilidade entre as províncias do país para reduzir as infecções e incentivou a população a fazer o isolamento voluntário. Apenas os cidadãos com mais de 65 anos de idade têm a obrigação de permanecer em casa, já que são o grupo mais vulnerável.

*Com informações da Agência EFE