Primeiro-ministro britânico nomeia irmão para cargo de ministro

Jo Johnson tem 47 anos e já assumiu outros cargos em administrações anteriores no Reino Unido

  • Por Jovem Pan
  • 30/07/2019 14h11
NEIL HALL / EFEDecisão foi criticada por jornais e por parlamentares da oposição

O cargo de secretário de Estado da Economia, Energia e Indústria do Reino Unido foi assumido nesta terça (30) por Jo Johnson, de 47 anos e irmão do atual premiê britânico Boris Johnson. A nomeação foi criticado por jornais e também por parlamentares da oposição ao conservador.

Não é a primeira passagem de Jo Johnson por gabinetes ministeriais. Em 2013, ele foi nomeado para o cargo de Secretário das Universidades e Ciência pelo ex-premiê David Cameron, e em 2018, na gestão Theresa May, foi Secretário dos Transportes.

Apesar da experiência, Jo Johnson foi criticado por ter mudado de ideia diversas vezes sobre o Brexit ao longo dos últimos três anos. Primeiro, ele foi contrário à saída do Reino Unido da União Europeia. Depois, em 2018, se posicionou contra uma saída dura, sem acordo, da UE. Agora, ele se juntou ao gabinete de ministros do irmão – que já declarou ser favorável a uma saída sem acordo do Reino Unido.

Além de nomear o próprio irmão como ministro, Boris Johnson exonerou 11 membros do governo anterior. Suas vagas foram preenchidas por políticos conservadores e “eurocéticos” – que não confiam na União Europeia.

Os jornais ingleses repercutiram negativamente as escolhas de Johnson. O The Times afirmou que as mudanças são “o mais brutal purgatório do governo na história política moderna”. Enquanto isso, o Daily Telegraph chamou a reformulação do governo de “massacre político”. Por fim, o The Guardian disse que as mudanças simbolizam uma “limpeza histórica”.

O Financial Times considera que Boris Johnson “rasgou” o executivo anterior e colocou no seu lugar uma formação “hardcore” de ‘brexiteers’, o nome dado aos defensores da saída do Reino Unido da União Europeia (UE).

Com Estadão Conteúdo