Príncipe Charles visitará Cuba em março e se reunirá com presidente

  • Por Jovem Pan
  • 15/02/2019 19h34
Reprodução/FacebookEstadia de príncipe e duquesa será a primeira da família real britânica na ilha em 70 anos

Herdeiro da coroa britânica, o príncipe Charles fará visita histórica a Cuba entre os dias 24 e 27 de março. Na ilha, ele se reunirá com o presidente Miguel Díaz-Canel. O filho mais velho da rainha Elizabeth II viajará acompanhado da esposa, Camilla, a duquesa de Cornualha, informou nesta sexta-feira (15) a Clarence House – residência oficial do casal.

Esta será a primeira vez que membros da família real se hospedarão no território cubano. A viagem internacional do futuro líder do Reino Unido incluirá ainda uma passagem por Santa Lúcia, Barbados, São Vicente e Granadinas, São Cristóvão e Nevis, Granada e Ilhas Cayman. De 17 a 29 de março, o casal participará de pelo menos 50 eventos.

O objetivo é fortalecer relações com membros da Comunidade das Nações (Commonwealth), cuja liderança será transferida a Charles após a morte da mãe, e “destacará vínculos entre povos de Reino Unido e Cuba” explorando “temas relacionados com artes, jovens empreendedores, restauração do patrimônio e agricultura sustentável”, segundo nota real.

Palácio da Revolução

O encontro do príncipe de Gales e da duquesa da Cornualha com o líder cubano vai acontecer em 25 de março, no Palácio da Revolução, sede do governo, em Havana. A agenda começará com a deposição de “oferenda floral” ao herói independentista cubano José Martí e incluirá visita a centros comunitários e a clube de carros clássicos britânicos.

Charles viajará sozinho fora de Havana para conhecer em primeira mão experiências cubanas em projetos de energia renovável e agricultura orgânica, em percurso que também o levará à costa sul da ilha. No último dia da visita, participará de mesa-redonda sobre preservação ambiental – a duquesa participará de debate sobre violência doméstica.

“Cuba acolhe com satisfação o anúncio oficial da visita de vossas altezas reais o príncipe de Gales e a duquesa da Cornualha. Serão bem-vindos ao nosso país”, afirmou nesta sexta o Ministério de Relações Exteriores de Cuba no Twitter. A embaixada britânica em Havana ressaltou que a viagem ressaltará a “crescente relação bilateral” entre os países.

Setenta anos

A visita do príncipe de Gales e da duquesa da Cornualha será a primeira estadia oficial de membros da família real britânica em Cuba, que recebeu há mais de 70 anos o rei Edward VIII (1894-1972), transformado em duque de Windsor depois de abdicar ao trono da Inglaterra em favor de seu irmão mais novo, George VI – pai de Elizabeth II.

O tio-avô de Charles visitou Havana em mais de uma ocasião, junto com a esposa, a americana Wallis Simpson, e mostrou predileção pelo emblemático Hotel Nacional, que hoje exibe a suíte onde o casal se alojou e um registro das comidas preferidas.

Muito antes, na década de 1780, o futuro rei William IV do Reino Unido (1765-1837) desembarcou na capital cubana durante breve parada na viagem de volta da frota inglesa destacada na Jamaica.  Ele viajou no navio HMS Barfleur, com oficiais da Marinha.

*Com informações da EFE