Coronavírus: Profissionais de saúde sofrem agressões na Índia

  • 21/04/2020 12h02
Divyakant Solanki/EFENa Índia, muitos médicos já testaram positivo para a covid-19, sendo apenas em Nova Délhi mais de cem profissionais

Os profissionais de saúde da Índia estão enfrentando casos de violência em meio ao combate à pandemia do novo coronavírus. Na segunda-feira (20), a Associação Médica Indiana (IMA) divulgou um comunicado dizendo que “os médicos foram abusados e espancados”.

Em protesto simbólico, a entidade pede que os profissionais acendam uma vela nesta quarta-feira (22), às 21h no horário local,  ara o chamado “Alerta Branco”. “Não permita que nosso branco se torne vermelho. Proteja os médicos”.

“Exigimos uma lei central especial contra a violência para médicos, enfermeiros, profissionais de saúde e hospitais”, disse a IMA. A entidade informou que se o governo não formular uma lei sobre a violência contra os profissionais de saúde, haverá um “Dia Negro” na quinta-feira (23), quando os médicos vão usar crachás pretos e outras decisões podem ser tomadas.

Na Índia, muitos médicos já testaram positivo para a covid-19, sendo apenas em Nova Délhi mais de cem profissionais. Muitos deles moram em albergues onde o distanciamento social não acontece efetivamente.

O país possui 18.601 casos confirmados e 590 mortes pelo coronavírus. No dia 24 de março, o primeiro-ministro, Narendra Modi, decidiu pelo confinamento total do país de 1,3 bilhão de habitantes durante três semanas para conter a pandemia.

Profissionais de saúde também foram hostilizados e atacados em países como Austrália e Filipinas.

*Com informações do Estadão Conteúdo