Putin diz que fará ‘tudo o que for possível’ para alcançar ‘compromissos’ sobre a Ucrânia

Presidente russo afirmou que uma guerra entre Rússia e Otan ‘não teria vencedor’ e negou que o país esteja operando de forma agressiva

  • Por Jovem Pan
  • 07/02/2022 20h14 - Atualizado em 07/02/2022 22h55
EFE/EPA/ALEXANDER ZEMLIANICHENKO/ POOL - 3/09/2021 Vladimir Putin de terno e gravata, gesticulando enquanto fala no Fórum Econômico Oriental Vladimir Putin se encontrou com Macron nesta segunda

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, avaliou nesta segunda-feira, 7, que algumas propostas do presidente francês, Emmanuel Macron, para reduzir as tensões com o Ocidente sobre a Ucrânia podem permitir avanços. Ele disse ainda que fará “tudo o que for possível” para alcançar “compromissos”. Os dois líderes conversaram por mais de cinco horas em Moscou e voltarão a dialogar após a reunião entre Macron e o presidente ucraniano, Volodomir Zelenski, prevista para esta terça-feira em Kiev, segundo Putin. “Algumas de suas ideias, suas propostas (…) são possíveis para estabelecer as bases para futuros avanços”, disse o presidente russo em coletiva de imprensa. “Da nossa parte, faremos tudo o que for possível para encontrar compromissos que satisfaçam todo mundo”, completou. Ele afirmou ainda que uma guerra entre Rússia e Otan “não teria vencedor”.

Putin voltou a acusar a Otan de ter se expandido nos últimos 30 anos a ponto de ameaçar a Rússia e negou que o país esteja operando de forma agressiva contra a Ucrânia ou o Ocidente. “Não somos nós que estamos nos movendo rumo às fronteiras da Otan”, disse. Com dezenas de milhares de tropas posicionadas na fronteira ucraniana, os países temem uma incursão russa no país vizinho. Moscou nega qualquer intenção bélica, mas quer garantias sobre sua segurança.

*Com informações da AFP