‘Quando vamos enfrentar o lobby das armas?’, questiona Biden após tiroteio em escola

Presidente dos EUA se pronunciou após o segundo ataque mais mortífero em escolas no país; 18 pessoas morreram

  • Por Jovem Pan
  • 25/05/2022 00h18
EFE/EPA/DAVID MAXWELL Presidente Joe Biden durante discurso Joe Biden ficou abalado com novo tiroteio em escola primária nos EUA

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, ponderou nesta terça-feira, 24, em um discurso à nação, após a morte de 18 crianças em um tiroteio em uma escola primária no Texas, quando seu país finalmente enfrentará o lobby das armas. “Como nação, temos que nos perguntar: quando, em nome de Deus, vamos enfrentar lobistas de armas, quando em nome de Deus vamos fazer o que sabemos fazer?”, questionou Biden na Casa Branca após o massacre na cidade de Uvalde, no Texas. O tiroteio é o segundo mais mortífero em uma escola dos EUA na última década e Biden lembrou em seu discurso como 26 pessoas, incluindo 21 crianças, morreram na escola primária de Sandy Hook, em Connecticut, dez anos atrás. Salientando que desde então houve 900 tiroteios com armas de fogo em escolas do país, incluindo o da Parkland High School em 2018, com 17 mortes, Biden lamentou ter que reviver tal episódio. “Estou cansado. Temos que agir. Todos sabemos o que fazer”, enfatizou o presidente americano, visivelmente abalado, enviando mais uma vez uma mensagem aos legisladores de seu país para regularem o controle de armas. Em seu pronunciamento, Biden também se perguntou porque os americanos ainda têm que viver com estas “carnificinas” e porque os EUA são o único país onde tais tragédias ocorrem. Por fim, insistiu na necessidade de transformar “a dor em ação” e de ter “coragem” para enfrentar os grupos de pressão a favor das armas. “Para cada pai, para cada cidadão deste país, temos que deixar claro para cada funcionário eleito nos EUA que é hora de agir”, completou.

*Com informações da EFE