Repórter de TV é assediada ao vivo e denuncia homem à polícia

Eric Goodman tentou beijar Sara Rivest na bochecha enquanto ela fazia uma transmissão ao vivo

  • Por Jovem Pan
  • 27/09/2019 14h41
Reprodução/TwitterGoodman escreveu uma carta de desculpas para Sara, que aceitou o pedido

Sara Rivet, uma repórter de TV dos Estados Unidos, denunciou por assédio um homem desconhecido que tentou beijá-la na bochecha enquanto ela fazia uma transmissão ao vivo. Eric Goodman, de 42 anos, foi acusado pela Corte do condado de Jefferson por assédio com contato físico, uma contravenção.

A jornalista, que trabalha para a emissora WAVE 3, uma retransmissora da NBC, relatava no link como estava o festival de música Bourbon & Beyond em Louisville, no Kentucky, quando três homens começaram a causar tumulto em volta dela.

As imagens mostram que um deles pula em frente à câmera e, logo depois, o outro tenta beijá-la. Visivelmente desconfortável, Sara se afasta, mas prossegue na transmissão: “Ok, isso não foi apropriado. Vamos voltar à história”. O âncora do programa chega a perguntar se ela está bem e avisa que tem um carro da polícia atrás da jornalista, caso ela queira pedir ajuda. Sara, entretanto, assegura que não precisa.

Depois do episódio, a repórter publicou nas suas redes sociais o trecho do vídeo em que acontece o assédio e escreveu: “Oi, senhor, aqui estão os seus três minutos de fama. Que tal não tocar em mim? Obrigada!”

Goodman escreveu uma carta de desculpas para Sara. Ela afirmou que aceitou o pedido e aprecia que os sentimentos dele tenham mudado desde que viu como a explicação do incidente a afetou.

“Eu aceito o pedido de desculpas de Eric. Realmente acredito que ele tenha se sentido mal e sido sincero. As ações, no entanto, têm consequências e, a partir dessa carta, acho que ele precisa enfrentar essas consequências, então concordo com a decisão da Corte de cobrá-lo”, declarou ao WAVE.