Rússia acusa imprensa do país de disseminar informações falsas sobre invasão

Órgão do governo russo afirma que veículos estariam retratando de forma ‘não confiável’ o que acontece na Ucrânia; jornais online e emissoras de TV estão entre os acusados

  • Por Jovem Pan
  • 26/02/2022 09h49 - Atualizado em 26/02/2022 10h40
SERGEI GUNEYEV / SPUTNIK / AFP - 06/03/2022 Vladimir Putin, presidente da Rússia Governo diz que veículos russos estão retratando a invasão à Ucrânia de maneira falsa

O governo da Rússia, através do Roskomnadzor, que é um órgão regulador de comunicação russo, acusou diversos veículos de imprensa de disseminarem informações falsas e cobrirem falsamente a invasão à Ucrânia, classificada como uma “operação militar” pelo governo russo. A informação foi confirmada pelo jornal Novaya Gazeta, veículo de oposição ao governo que foi um dos alvos das acusações. Em seu site, o veículo informou que o Roskomnadzor exigiu a remoção de materiais do veículo por “chamarem o que está acontecendo na Ucrânia de guerra”. O site menciona que outros veículos, como a rede de TV Dozhd e o jornal Mediazona também foram afetados pela situação. “Sobre esses recursos, sob o pretexto de mensagens confiáveis, há informações não confiáveis ​​socialmente significativas que não correspondem à realidade sobre o bombardeio de cidades ucranianas pelas Forças Armadas da RF e a morte de civis na Ucrânia como resultado das ações do Exército russo, bem como materiais em que a operação em andamento é chamada de ataque, invasão ou declaração de guerra”, afirma o órgão regulador.