Rússia anuncia cessar-fogo de três dias para retirar civis de Mariupol

Centenas de pessoas, incluindo crianças, permanecem na siderúrgica de Azovstal; evacuação retornou no sábado, 30, após dias de paralisação

  • Por Jovem Pan
  • 04/05/2022 17h37
Andrey BORODULIN / AFP MAriupol Autoridades ucranianas dizem que 30 crianças estão presas na siderúrgica de Azovsta

A Rússia vai cessar-fogo durante três dias na siderúrgica de Azovstal para que os civis que permanecem na região possam ser evacuados. “Nesse período, as Forças Armadas russas e as formações da República Popular de Donetsk irão decretar um cessar unilateral de hostilidades”, informou o Ministério da Defesa russo, nesta quarta-feira, 5. “Os civis que se encontram na unidade serão autorizados a viajar para a Rússia ou para áreas controladas por Kiev“, acrescentou. Segundo as autoridades ucraniana, centenas de pessoas continuam presas na região, sendo 30 crianças.

A evacuação dos civis da cidade portuária de Mariupol, voltou a acontecer no último final de semana após dias de paralisação. O local está totalmente destruído e quem está lá vive situações desumanas, sem água, comida e eletricidade. “Devemos entender que as pessoas ainda estão morrendo. Infelizmente, a aviação e a artilharia inimigas estão trabalhando e atinrando na fortaleza constantemente”, disse Vadim Boitshenko. Pela manhã, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, apelou ao secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, para salvar os feridos bloqueados na siderúrgica Azovstal, onde se entrincheiraram os últimos resistentes à invasão russa de Mariupol junto a dezenas de civis. “As pessoas que se encontram no local correm risco de vida. Pedimos que nos ajude a salvá-las”, disse Zelensky a Guterres por telefone, destacando a necessidade de ajudar a retirar todos os feridos de Azovstal.