Secretário-geral da ONU pede união dos líderes contra o coronavírus e prevê recessão global

  • Por Jovem Pan
  • 19/03/2020 14h21
Agência EFEO secretário-geral da ONU, António Guterres, falou sobre a pandemia de coronavírus

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, afirmou, em entrevista coletiva nesta quinta-feira (19), que os líderes mundiais precisam se unir para uma resposta rápida e coordenada à pandemia de coronavírus.

“A solidariedade global não é apenas um imperativo moral, mas também é interesse de todos”, disse Guterres, que também pediu atenção à população mais vulnerável. “Precisamos focar nas pessoas, naqueles que têm salários baixos, pequenas e médias empresas, os mais vulneráveis. Isso significa subsídio salarial, seguro, proteção social, prevenção de falências e desemprego”, continuou.

Ele ainda clamou para que as pessoas cuidem da saúde mental durante a crise. “Como as vidas das pessoas estão perturbadas, isoladas e mudadas, precisamos fazer com que essa pandemia não se torne uma crise de saúde mental”, disse.

Guterres previu que a economia global vai entrar em recessão e orientou os países a mudarem as regras do jogo. “Minha mensagem principal é clara: estamos em uma situação sem precedentes e as regras normais não se aplicam mais. Não podemos recorrer às ferramentas normais em tempos que não são normais”, afirmou. “Não podemos cair na tentação de recorrer ao protecionismo. É hora de derrubar barreiras comerciais.”

O secretário-geral da ONU reconheceu que a pandemia de coronavírus é a pior crise da história das Nações Unidas e pediu para que os países aumentem os gastos com saúde, foquem no impacto social e econômico e invistam em serviços públicos.