Superterça: primárias democratas acontecem em 14 Estados americanos

  • Por Jovem Pan
  • 03/03/2020 16h16 - Atualizado em 03/03/2020 16h53
Twitter / Joe BidenJoe Bidden em prévias

As primárias que acontecem nesta terça-feira (14) em 14 Estados americanos devem ser decisivas para os Democratas. Neste ano, a chamada Superterça passa a incluir também o Estado da Califórnia, com o maior número de delegados.

As urnas foram abertas às 6 horas (horário local) desta terça. Depois de Amy Klobuchar e Pete Buttigieg desistirem da corrida pela candidatura democrata, restam na disputa Bernie Sanders, Joe Biden, Elizabeth Warren, Tulsi Gabbard e Michael Bloomberg.

Com a disputa cada vez mais afunilada, Biden se consolida como como o principal adversário da ala radical dos Democratas, representada por Bernie Sanders.

Depois de um começo ruim, Biden se recuperou no fim de semana, ao vencer as primárias da Carolina do Sul e ganhar novo fôlego para a Superterça. Após a votação, o candidato do partido para enfrentar o presidente Donald Trump nas eleições presidenciais é escolhido na convenção nacional em Milwaukee no Estado de Wisconsin, em julho.

Até o momento, quatro prévias já foram realizadas e Sanders se firmou como o favorito dos progressistas, concorrendo apenas contra a senadora Elizabeth Warren, cuja campanha não decolou.

Do outro lado, o cenário era pulverizado demais entre Biden, o magnata Mike Bloomberg, além de Buttigieg e Klobuchar. Os quatro vinham dividindo os votos dos eleitores moderados, permitindo que Sanders acumulasse delegados. Agora, apenas Biden e Bloomberg seguem na disputa.

Se o cenário demorasse a se definir, o risco era de o senador progressista conseguir uma vantagem insuperável e obter a nomeação do partido de maneira incontestável. Buttigieg e Klobuchar, que já desistiram da disputa, declararam apoio a Biden.

Além de marcar o antagonismo de Biden e Sanders, a Superterça marca a estreia oficial de Bloomberg, bilionário que se lançou atrasado na disputa – ele não participou das quatro primeiras prévias – e gastou milhões de dólares na campanha. Segundo pesquisas recentes, porém, ele corre o risco de terminar a noite desta terça sem ter vencido em nenhum Estado, embora esteja à frente em Arkansas.

O site Politico afirma que cresce a pressão para que Bloomberg desista da disputa e passe a apoiar Biden. Os eleitores de Biden não são os mesmos que de Sanders. O ex-vice-presidente tem mais apoio da população acima de 55 anos, mas luta para conseguir o mesmo prestígio que Sanders tem entre os jovens.

Além do território da Samoa Americana, os 14 Estados participantes são:

– Alabama, com 52 delegados
Arkansas, com 31
– California, com 412 (maior número de delegados)
– Colorado, com 67
– Maine, com 24
–Massachusetts, com 91
– Minnesota, com 75
– North Carolina, com 110
– Oklahoma, com 37
– Tennessee, com 64
– Texas, com 228
– Utah, com 29
– Vermont, com 16
– Virginia, com 99

*Com informações do Estadão Conteúdo