Tempestade Eunice atinge Europa e deixa quatro mortos

Centenas de voos, trens e balsas foram cancelados devido aos fortes ventos de mais de 195 km/h

  • 18/02/2022 16h46
SEM VAN DER WAL / ANP / AFP Tempestade Eunice Rajadas de vento provocadas pela tempestade Eunice deixaram três mortos.

Quatro pessoas morreram nesta sexta-feira, 18, após a tempestade Eunice atingir o Reino Unido e a Irlanda. Centenas de voos, trens e balsas foram cancelados no noroeste da Europa devido aos fortes ventos de mais de 195 km/h, que bateram recordes no sul da Inglaterra. Essa foi a primeira vez que o alerta máximo foi emitido para Londres desde que o sistema meteorológico começou a ser usado em 2011. Devido às fortes rajadas de vento provocadas pela tempestade Eunice, três pessoas, uma da República da Irlanda e duas da Holanda, morreram após serem atingidas por árvores. Na Bélgica, um homem de 79 anos, que morava em um barco, caiu no mar e não resistiu. Na Inglaterra, uma onda violenta foi formada na costa sul. O prefeito de Londres, Sadik Khan, pediu que todos os londrinos fiquem em casa e não se arrisquem ou viagem a menos que seja absolutamente essencial.

Como consequência da tempestade Eunice, 70 mil casas ficaram sem eletricidade na Inglaterra e cerca de 80 mil na Irlanda. A roda gigante mais alta da Europa, London Eye, e as escolas da região permaneceram fechadas para garantir a segurança. As autoridades alertaram para o risco de inundações graves e acidentes nas rodovias. “Todos devemos seguir os conselhos e tomar precauções para nos manter seguros”, tuitou o primeiro-ministro Boris Johnson, enquanto o secretário de Estado para a Segurança, Damian Hinds, pediu à população que fique em segurança, enfatizando que o exército está pronto para lidar com o efeitos de Eunice, uma das tempestades mais violentas em três décadas.

A tempestade está indo em direção ao norte da Europa. Na França, devido ao aparecimento de ondas de quatro metros, cinco departamentos estão em alerta laranja e a linha ferroviária está com as operações interrompidas. Já na Holanda, o serviço meteorológico emitiu um alerta vermelho e centenas de voos foram cancelados, segundo a mídia local. Os trens tiveram que permanecer parados à tarde. O tráfego ferroviário também foi interrompido no norte da Alemanha e na Bélgica, onde o vento, de até 140 km/h, desprendeu uma parte do telhado do estádio de futebol de Ghent (Ghelamco Arena), fazendo com que um jogo da primeira divisão marcado para a noite de sexta-feira fosse adiado.

*Com informações da AFP