Terrorista que tentou explodir avião é condenado na Australia

  • Por Jovem Pan
  • 01/05/2019 20h47
Reprodução/EtihadAtentado havia sido planejado para o dia 15 de julho de 2017, contra um avião da Etihad Airways

A Justiça australiana condenou nesta quarta-feira, 1, um dos membros de um grupo que tentou explodir um avião. O companheiro dele não conseguiu embarcar com a bomba porque a bagagem excedia o peso permitido. A informação é do argentino Clarín.

O atentado havia sido planejado contra um avião da Etihad Airways, em um voo que saía de Sydney, na Australia, com destino a Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos.

O plano foi orquestrado por Tarek Khayat, um dirigente do Estado Islâmico, e era uma vingança pela morte de seus filhos na Síria.

Khaled Khayat, de 51 anos, e seu irmão, Mahmoud, de 34, esconderam o explosivo dentro de uma picadora de carne e colocaram a máquina dentro da bagagem que um terceiro homem levaria a Abu Dabi em 15 de julho de 2017. Mas um funcionário da companhia pediu para pesar a mala, e a picadora teve de ser retirada.

A sentença de Khaled, que pode pegar prisão perpétua, será anunciada no dia 26 de julho.

Segundo as autoridades, os componentes do artefato, construído na Austrália com ajuda de especialistas, foram enviados da Turquia por membros do Estado Islâmico.