‘The New York Times’ transfere sede de Hong Kong para Coréia do Sul

Decisão é consequência das novas leis de segurança impostas à cidade pelo governo chinês

  • Por Jovem Pan
  • 15/07/2020 02h48
Novas leis de segurança em Hong Kong trouxeram incertezas ao jornal americano

O jornal americano The New York Times irá transferir sua base de operações na Ásia de Hong Kong para Seoul, capital da Coréia do Sul. Segundo o veículo, as novas leis de segurança da China, impostas a ex-colônia britânica em junho deste ano, trouxeram instabilidade e dúvidas quanto ao livre exercício do jornalismo no país, e podem dificultar a comunicação da publicação com outras metrópoles asiáticas.

Em publicação feita no site do veículo, o The New York Times contou que, ao longo dos anos, alguns funcionários tiveram dificuldade para obter permissões de trabalho na China, mas raramente enfrentaram algum problema, de fato, com o governo de Hong Kong. A cidade também serve como sede para outras publicações.

Toda a equipe de jornalismo online do Times — um terço do quadro de funcionários — será transferida para Seoul até o final de 2020. Os correspondentes responsáveis pela cobertura de notícias da China, no entanto, permanecerão baseados em Hong Kong. “Temos toda a intenção de manter e até aumentar nossa cobertura sobre transformação da cidade, além de usá-la como uma janela para a China”, escreveram os editores e executivos do jornal em memorando passado aos funcionários.

Na última terça-feira, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou uma nova lei que pede sanções a autoridades e entidades chinesas envolvidas na aplicação da nova legislação de segurança nacional implantada em Hong Kong. Em coletiva de imprensa na Casa Branca, o republicano informou que também assinou um decreto que encerra o tratamento especial que Washington concedia à ex-colônia britânica. “Hong Kong será tratado da mesma forma que a China continental”, disse.