Time escolhe saudita assassinado, repórteres e jornal atacado como ‘Pessoas do Ano’

  • Por Jovem Pan
  • 11/12/2018 12h12 - Atualizado em 11/12/2018 12h15
Reprodução/FacebookJamal Khashoggi, assassinado em consulado de Istambul, é "Pessoa do Ano" da Time

A revista ‘Time”, tradicionalmente,  elege a “Pessoa do Ano” no mês de dezembro. Em 2018, a publicação escolheu o jornalista saudita assassinado, Jamal Khashoggi, o jornal “Capital Gazette” – que teve cinco profissionais assassinados em um tiroteio -, a filipina Maria Ressa, do portal “Rappler” de oposição ao presidente filipino  e três repórteres detidos pelas autoridades de Mianmar enquanto averiguavam as atrocidades cometidas contra a minoria rohingya.

O prêmio, concedido anualmente desde 1927, “reconhece a pessoa ou grupo de pessoas que mais influenciaram as notícias e o mundo – para bem ou para mal – durante o ano”.

“Este ano estamos reconhecendo quatro jornalistas e um meio de comunicação que pagaram um terrível preço por encarar os desafios deste momento”, afirmou Edward Felsenthal, diretor da publicação nova-iorquina.

“Como todas as virtudes humanas, a coragem nos chega de diferentes maneiras e em diferentes momentos”, acrescentou Felsenthal.

As integrantes do movimento #MeToo foram reconhecidas como “Pessoa do Ano” na última edição do prêmio, em 2017.

*Com informações da EFE.