Tropas russas atacam hospital infantil em Mariupol; ao menos 17 pessoas feridas

Região vem sendo bombardeada há dias e os moradores estão sem água, energia elétrica, saneamento básico e sinal de telefone

  • 09/03/2022 14h01 - Atualizado em 09/03/2022 14h09
Mariupol City Council Hospital infantil bombardeado Ao menos 17 pessoas ficaram feriado após um ataque russo a um hospital infantil

Segundo as autoridades ucranianas, tropas russas atacaram um hospital infantil em Mariupoul nesta quarta-feira, 9. O local ficou completamente destruído e, por meio das redes sociais, informaram que pessoas e crianças estão sob os destroços. As autoridades classificaram o ataque como uma atrocidade e voltaram a pedir pelo fechamento do espaço aéreo. “Por quanto tempo mais o mundo será um cúmplice ignorando o terror? Feche o céu agora mesmo! Pare com os assassinatos! Você tem poder, mas parece estar perdendo a humanidade”. Ao menos 17 pessoas ficaram feridas, incluindo mulheres em trabalho de parto.

 

A região de Mariupol vem sendo bombardeada há dias e os moradores estão sem água, energia elétrica, saneamento básico e sinal de telefone. Segundo a Ucrânia, o local tem um corredor humanitário para a evacuação em segurança dos civis. Entretanto, as tropas russas teriam desrespeitado o acordo e continuado com o bombardeio. Representantes da Cruz Vermelha tem tentado ajudar a maioria das pessoas, mas os recursos são escassos. “Não há calor, eletricidade, água, gás natural, ou seja não há nada. Não há utensílios domésticos. A água é coletada dos telhados depois da chuva”, disse Aleksei Berntsev, diretor da Cruz Vermelha em Mariupol. Berntsev também informou que muitas vezes eles que passam as informações pois muitos perderam o acesso à internet e dependem de rádios de carro para receber informações provenientes de áreas controladas por forças russas ou por separatistas apoiados por Moscou.