Tropas russas entram em Kharkiv, segunda maior cidade ucraniana; Kiev tem sirene de alerta

Prédio residencial é atingido em Kharkiv e mulher morre; drones são lançados contra Odessa

  • Por Jovem Pan
  • 27/02/2022 03h30 - Atualizado em 27/02/2022 03h52
Reprodução / Twitter / @SESU_UA (Serviço de Urgência do Governo da Ucrânia) Prédio atingido em Kharkiv Prédio em Kharkiv foi atingido por míssil; uma mulher morreu no ataque

Tropas russas entraram na cidade de Kharkiv, a segunda maior da Ucrânia, confirmou na madrugada deste domingo, 27, o secretário do Ministério do Interior do país, Anton Gerashchenko, e outros oficiais. “Um grupo de forças especiais da Federação Russa acaba de invadir a cidade através de Alekseevka. Na rua”, disse Gerashchenko em sua conta no Telegram. Oleg Sinegubov, presidente da administração estadual regional de Kharkiv, anunciou que “houve um avanço em equipamentos leves, inclusive na parte central da cidade”. Ele pediu aos moradores locais que permaneçam em abrigos. Anteriormente nesta noite, o Serviço de Urgência da Ucrânia relatou que um prédio residencial de nove andares foi atingido por um míssil, uma mulher morreu e vinte pessoas tiveram que ser evacuadas.

Já em Kiev, o primeiro subdiretor da administração municipal, Mykola Povoroznyk, relatou que a situação na cidade estava tranquila na manhã deste domingo, 27, e a capital segue sob domínio das forças da Ucrânia. Povoroznyk disse que na madrugada deste sábado, 26, para domingo, 27, ocorreram apenas alguns embates com “sabotadores”, diferentemente da sexta, quando confrontos  com tropas da Rússia ocorreram nos arredores da cidade. Contudo, pouco tempo depois, uma sirene de alerta soou e, após uma hora, uma grande explosão foi ouvida no noroeste da cidade. A BBC relatou confrontos em Bucha, cidade a 30 quilômetros de Kiev.

Em outras cidades, a sirene que alerta para ataques aéreos soou nas cidades de Rivne, no oeste, e Lutsk, no noroeste, e os moradores foram aconselhados a procurar abrigos. Em Odessa, o chefe do Conselho Público da Administração Regional, Serhiy Bratchuk, afirmou que os russos lançaram drones para atacar a cidade. As forças russas também avançam em direção a Mariupol, que fica na costa do Mar de Azov, no leste do país, próxima às regiões separatistas de Donetsk e Lugansk .Tropas russas “bloquearam completamente” as cidades de Kherson e Berdyansk, no sul da Ucrânia, e tomaram as cidades de Henichesk e um aeroporto perto de Kherson, disse a agência de notícias RIA, citando o Ministério da Defesa da Rússia neste domingo (27).