Trump acusa Partido Democrata de ter se tornado antissemita

  • Por Jovem Pan
  • 08/03/2019 14h56
EFETrump já havia atacado comentários de Ilham Omar, democrata muçulmana

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acusou nesta sexta-feira, 8, o Partido Democrata de ter se tornado uma organização antissemita. Isso aconteceu após Ilham Omar, uma das duas primeiras muçulmanas eleitas para o Congresso americano, integrante do Partido Democrada, ter sugerido há no país pessoas “leais” ao governo de Israel. O comentário foi considerado ofensivo por vários setores da sociedade, incluindo integrantes judeus do mesmo partido.

“Quero falar sobre a influência política neste país que diz ser correto que as pessoas promovam a lealdade a um país estrangeiro (Israel)“, criticou a congressista durante um fórum.

Ontem, a Câmara dos Representantes dos EUA, controlada pelos democratas, aprovou uma resolução contra o antissemitismo, a islamofobia, o racismo e outras formas de intolerância.

A medida foi aprovada por 407 votos favoráveis e 23 contrários, todos de republicanos. Um deles, o congressista Louie Gohmert, do Texas, lamentou em discurso no plenário que a linguagem do projeto de lei tinha sido “diluída” em vez de condenar explicitamente declarações como as feitas por Omar

Trump disse que a votação foi “vergonhosa”, mas não quis explicar sua opinião sobre a decisão dos congressistas.

“Os democratas se transformaram em um partido contrário a Israel, se transformaram em um partido contrário aos judeus. E isso está muito errado”, disse Trump antes de partir em viagem para o Alabama.

Omar já tinha publicado duas mensagens no Twitter que foram consideradas como antissemitas, uma delas citando a influência econômica dos lobbys israelenses sobre o Congresso.

*Com EFE