Trump anuncia encontro com Kim Jong-un em Cingapura no dia 12 de junho

  • Por Agência EFE
  • 10/05/2018 13h07 - Atualizado em 10/05/2018 13h11
EFE/ Michael ReynoldsPresidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirma que o encontro com Kin Jong-un será um momento importante para a paz mundial

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta quinta-feira que seu histórico encontro com o líder da Coreia da Norte, Kim Jong-un, vai acontecer no dia 12 de junho, em Cingapura.

“A reunião tão esperada com Kim Jong-un vai acontecer em Cingapura no dia 12 de junho. Tentaremos que seja um momento muito especial para a Paz Mundial!”, tuitou Trump.

O presidente americano tinha descartado na quarta-feira a realização da cúpula na fronteira entre as duas Coreias, onde aconteceu em 27 de abril uma reunião entre Kim e o líder sul-coreano, Moon Jae-in.

Isso aumentou drasticamente as opções para que o encontro acontecesse em Cingapura, dado que no final de abril o líder americano tinha dito que a sede da reunião seria ou esse país asiático ou a fronteira intercoreana.

O anúncio aconteceu horas depois de Trump receber nos arredores de Washington três americanos que estavam detidos na Coreia do Norte e que foram libertados na quarta-feira durante uma visita ao sigiloso país do secretário de Estado americano, Mike Pompeo.

“Acredito que isto será um grande sucesso. Nunca se chegou tão longe (com a Coreia do Norte), não houve uma relação como esta”, disse Trump durante a madrugada, ao se referir à reunião com Kim.

“Realmente acredito que (Kim Jong-un) quer fazer algo e trazer seu país para o mundo real”, acrescentou o presidente.

A Casa Branca interpretou a libertação dos americanos como um gesto de boa vontade da Coreia do Norte relacionado com a histórica cúpula entre Trump e Kim.

Os libertados são Kim Dong-chul (64 anos), Kim Sang-duk (58) e Kim Hak-song (ronda os 60), todos de origem sul-coreana e naturalizados posteriormente americanos.