Trump diz que cogita vetar voos do Brasil aos EUA

  • Por Jovem Pan
  • 19/05/2020 19h19 - Atualizado em 20/05/2020 07h25
EFE/EPA/Doug MillsDonald Trump

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta terça-feira (19) que planeja vetar a entrada de voos que chegam do Brasil e gostaria de suspender “o mais rápido possível” a proibição de viagens com origem na Europa.

“Estamos considerando, mas esperamos não ter um problema”, disse Trump em resposta a uma pergunta sobre se está pensando em impor um veto aos viajantes que chegam do Brasil durante uma reunião com membros do governo na Casa Branca.

“Não quero que as pessoas venham (infectadas) e infectem nosso povo”, reiterou o presidente americano, além de dizer que “a maioria” dos viajantes de Brasil e do restante da América Latina têm a Flórida como destino quando vão aos EUA.

“O Brasil seguiu o caminho de (a imunidade de) grupo, sabem o que é, e está tendo problemas, não há dúvidas”, acrescentou Trump. A Casa Branca já havia vetado a entrada nos EUA de viajantes da China e da maior parte da Europa para conter a propagação do coronavírus, algo que não impediu o país de ultrapassar 1,5 milhão de casos e 91 mil mortes.

“Para mim, o fato de termos tantos casos [contabilizados] é uma medalha de honra”, afirmou Trump no encontro, alegando que os números representam a capacidade do país de realizar testes em massa para detecção do coronavírus.

Trump já tinha especulado a ideia de proibir viagens procedentes do Brasil durante uma entrevista coletiva no dia 31 de março. Desde então, os casos no país se multiplicaram em mais de 40.

Em 28 de abril, o presidente pediu ao governador da Flórida, Ron DeSantis, sua opinião sobre a possível imposição de uma proibição de voos do Brasil e de outros países latino-americanos durante uma reunião na Casa Branca.

O governador respondeu que só aconselharia tal ação se esses viajantes estivessem “espalhando” a doença no estado, e Trump lhe pediu que o mantivesse informado.

DeSantis então frisou que preferia, em vez de vetar viajantes, exigir que eles fossem testados para o coronavírus antes de embarcar em voos rumo aos Estados Unidos, e Trump respondeu que estava pensando no assunto e que “provavelmente” o faria.

Perguntado nesta terça-feira quando suspenderá a proibição de entrada nos EUA de pessoas procedentes da maior parte da Europa, Trump declarou que “adoraria reabrir o mais rápido possível”, mas fez uma ponderação.

“É preciso ter certeza de que estamos indo bem (nos esforços para conter a pandemia) e que eles estão indo bem”, disse.

A suspensão da maior parte das viagens com origem na Europa rumo aos EUA começou no dia 14 de março por um período inicial de 30 dias, que posteriormente foi renovado.

*Com informações da EFE