Trump diz querer manter relação extraordinária com Putin em início de cúpula

  • Por Estadão Conteúdo
  • 16/07/2018 10h16
EFE/Alexey NikolskyPresidente dos EUA Donald Trump cumprimenta líder russo Vladimir Putin durante cúpula em Helsinki, na Finlândia

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, desejou nesta segunda-feira desenvolver uma relação “extraordinária” com seu colega russo, Vladimir Putin, com quem discutirá os principais “pontos de tensão no mundo”.

A primeira cúpula formal entre Trump e Putin começou por volta das 14h10 local em Helsinque (8h10, em Brasília) com breves declarações de ambos líderes, sentados um ao lado do outro no Palácio Presidencial da capital finlandesa.

“Realmente acredito que o mundo quer que tenhamos uma boa relação”, disse Trump a Putin ao começo do encontro.

“Acho que como países, temos grandes oportunidades juntos. Não temos nos dado muito bem durante os últimos anos, eu não estou há tanto tempo no poder, mas já são quase dois anos. E acredito que acabaremos tendo uma relação extraordinária”, previu Trump, que ressaltou sua ideia de que se dar bem com a Rússia “é algo bom, não ruim”.

O líder americano lembrou que Putin e ele lideram “as duas grandes potências nucleares do mundo”, e disse que “isso não é algo bom, mas ruim”.

“Espero que possamos fazer algo a respeito, porque isso não é um fator positivo, é um fator negativo. Falaremos disso, entre outras coisas”, afirmou.

“Teremos conversas sobre todos os assuntos, desde o comércio até as Forças Armadas, e sobre a China, falaremos um pouco sobre a China, sobre o nosso amigo comum, o presidente Xi (Jinping)”, ressaltou Trump, que disse que tanto ele como Putin tentarão encontrar “respostas” às suas perguntas.

Por sua vez, Putin evitou falar sobre o estado dos laços bilaterais ou o futuro da relação, e se mostrou contente de poder se reunir com Trump “em solo finlandês”.

“Chegou a hora de falar minuciosamente, tanto das relações bilaterais como dos diferentes pontos de tensão no mundo, e são muitos”, afirmou Putin em russo.

O chefe do Kremlin indicou que mantém “contatos permanentes” com seu colega americano. “Temos nos falado por telefone e nos reunimos várias vezes no marco de diversos eventos internacionais .

Trump felicitou Putin pelo trabalho da Rússia como anfitriã da Copa do Mundo. “Vi bastante da competição, e vi toda a final e a semifinal”.

Os dois líderes tinham previsto se reunir durante uma hora e meia a sós, com a única companhia de seus intérpretes, antes de manter um lanche de trabalho junto às suas respectivas delegações e uma posterior entrevista coletiva.