Trump elogia indicação de Eduardo a embaixada: ‘É um jovem maravilhoso’

Presidente também afirmou que não considera a indicação como nepotismo

  • Por Jovem Pan
  • 30/07/2019 17h17
Reprodução/TwitterO presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, elogiou nesta terça-feira (30) a indicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro para o cargo de embaixador do Brasil em Washington. Segundo ele, o filho do presidente Jair Bolsonaro é “um jovem maravilhoso”.

“Eu conheço o filho dele. Eu acho o filho dele excelente, brilhante, um jovem maravilhoso. Estou muito feliz que ele o tenha indicado e acho que é uma grande indicação”, disse Trump a jornalistas na Casa Branca.

O presidente norte-americano também afirmou que não considera a indicação como nepotismo. “Eu não acho que é nepotismo porque o filho dele o ajudou muito na campanha. O filho dele é excelente. Eu acho que é uma ótima indicação. Eu não sabia disso”, argumentou Trump, revelando surpresa com a indicação.

Acordos comerciais dos EUA com o Brasil

Trump também elogiou Bolsonaro e abriu as portas para um acordo comercial entre Brasil e Estados Unidos. Nesta terça, o secretário de Comércio do país, Wilbur Ross, esteve em São Paulo para discutir uma aproximação econômica entre os dois países.

“Temos uma grande relação com o Brasil e tenho uma relação fantástica com seu presidente. É um grande cavaleiro que, como você sabe, esteve aqui. Dizem que ele é o Trump do Brasil e eu gosto disso”, disse.

“Sim, vamos avaliar um acordo de livre-comércio com o Brasil. O Brasil é um grande parceiro comercial, que nos cobra um monte de tarifas, mas, fora isso, amamos o relacionamento”, continuou o republicano.

Trump, que concorre à reeleição em 2020, ainda afirmou que Bolsonaro está realizando um “grande trabalho” desde que assumiu o poder.

Sobre a indicação de Eduardo

Um dos argumentos usados por Bolsonaro para justificar a escolha de Eduardo para o cargo é a proximidade que ele tem com os filhos do presidente norte-americano. Em entrevistas, o capitão da reserva afirmou que atenderia o filho de outro líder mundial muito mais rápido que outro embaixador qualquer.

“Imagina se o filho do Macri quisesse ser embaixador no Brasil. Ligando pra mim. Quando ele seria atendido? Amanhã, semana que vem ou imediatamente? Essa é a intenção”, disse Bolsonaro durante recente visita à Argentina.

Já os críticos questionam o currículo de Eduardo Bolsonaro por considerarem que o deputado não tem a qualificação necessária para ocupar um dos postos mais importantes do da diplomacia brasileira.

*Com EFE