Trump ironiza testemunho de suposta vítima de Kavanaugh

  • Por Jovem Pan
  • 03/10/2018 07h33
EFE/ Ian Langsdon Trump disse que o testemunho dela destroçou "Kavanaugh e sua família"

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, questionou na terça-feira, com um tom irônico, o testemunho de Christine Ford, suposta vítima do juiz Brett Kavanaugh, indicado por ele para uma vaga na Suprema Corte.

Durante um comício no Mississipi ontem à noite, Trump colocou em dúvida a versão que Christine deu sob juramento diante do Comitê de Justiça do Senado, onde foi interrogada na semana passada para falar da suposta agressão sexual.

“Como você chegou em casa? ‘Não me lembro’. Como chegaste lá (no lugar da agressão)? ‘Não me lembro’. Onde era? ‘Não me lembro’. Há quantos anos isso aconteceu? ‘Não sei'”, disse Trump, ridicularizando as respostas de Christine Ford na audiência.

“Em que bairro era? ‘Não sei’. Onde estava a casa? ‘Não sei’. No andar de cima, no andar de baixo? ‘Não sei, mas tomei uma cerveja. Isso é a única que lembro'”, acrescentou o presidente.

Além disso, Trump disse que o testemunho dela destroçou “Kavanaugh e sua família”, e afirmou que os que o promoveram – se referindo aos democratas – são “pessoas más”.

Ela declarou na semana passada estar completamente segura que Kavanaugh tentou estuprá-la no verão de 1982.

Sua denúncia fez com que o FBI reabrisse sua investigação sobre Kavanaugh antes que o Senado confirme seu nome para o posto vitalício na Suprema Corte, para o qual foi indicado por Trump.

Além de Christine, pelo menos outras duas mulheres denunciaram o juiz por abusos sexuais, e pessoas conhecidas de Kavanaugh também afirmaram que ele não estava sendo verdadeiro nas suas declarações.

*Com informações da Agência EFE.