Trump volta a minimizar a Covid-19 e compara doença com gripe comum

A declaração acontece um dia depois do republicano receber alta hospitalar – ele foi infectado pelo novo coronavírus e chegou até a receber oxigênio para conter quedas na saturação

  • Por Jovem Pan
  • 06/10/2020 11h11 - Atualizado em 06/10/2020 12h14
EFE/EPA/TANNEN MAURYDonald Trump contraiu a Covid-19 na semana passada

Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump voltou a minimizar da Covid-19 nesta sexta-feira, 6. Através do Twitter, o mandatário norte-americano distorceu dados oficiais para comparar a doença com uma gripe comum. A declaração acontece um dia depois do republicano receber alta hospitalar – ele foi infectado pelo novo coronavírus e chegou até a receber oxigênio para conter quedas na saturação. “A temporada de gripe está chegando! Muitas pessoas, todos os anos, às vezes mais de 100.000, e apesar da vacina, morrem de gripe. Vamos fechar o nosso país? Não, aprendemos a conviver com isso, assim como estamos aprendendo a conviver com a Covid”, publicou Donald Trump na rede social.

Apesar disso, a quantidade de óbitos provocados pela Covid-19 é muito superior a de uma gripe comum. De acordo com dados da Universidade Johns Hopkins, 210.195 pessoas já morreram de nos EUA desde o começo da pandemia, em janeiro. Já os Dados do Centro para o Controle e a Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos apontam que 55.672 pessoas foram a óbito por gripe e pneumonia, oitava principal causa de mortes nos EUA, em 2017 – último ano em que os número foram contabilizados.