Província da Turquia pune quem não usar máscara com leitura de 10 livros

Os infratores também precisam pagar uma multa e cumprir três dias de quarentena em casa

  • Por Jovem Pan
  • 11/09/2020 12h17
EFE/EPA/ERDEM SAHINProvíncia da Turquia pune quem não usar máscara com leitura de livros

O governo de Saraya, província no nordeste da Turquia, inovou ao penalizar quem não utilizar máscara de proteção contra a Covid-19 em locais públicos e no ambiente de trabalho. As autoridades locais determinaram nesta sexta-feira, 11, que o infrator precisa ficar três dias de quarentena em casa, pagar uma multa e ler dez livros. “Foi imposta uma sanção a 65 pessoas que não usavam máscara durante as inspeções realizadas hoje: multa de 900 liras (na cotação atual, R$ 635), quarentena obrigatória de três dias e a leitura de dez livros. Continuaremos implementando medidas e controles rígidos”, informou no Twitter o governador da província, Çetin Oktay Yildirim.

Os sancionados estão entre as pessoas flagradas em inspeções realizadas em todas as 81 províncias do país para aumentar as medidas de prevenção contra a Covid-19, em meio ao recente aumento de casos. O governo turco anunciou nesta sexta-feira que os cidadãos contagiados que fugirem da quarentena serão sancionados e reclusos em dormitórios por pelo menos duas semanas.

O ministro da Saúde, Fahrettin Koca, anunciou recentemente que a Turquia está “no segundo pico da primeira onda” do coronavírus Sars-CoV-2, com uma média de 1.500 casos diários. O Conselho de Medicina da Turquia e especialistas ligados à oposição calculam que o número real de casos é dez vezes maior.

*Com informações da Agência EFE