UE impõe multa recorde de 4,34 bilhões de euros ao Google por Android

  • Por Agência EFE
  • 18/07/2018 09h16
Rafael Neddermeyer/Fotos PúblicasA CE acusa o Google de ter exigido que os fabricantes pré-instalassem seus serviços de busca (Google Search) e seu navegador (Chrome) como condição para conceder a licença de uso de sua loja de aplicativos (Play Store)

A Comissão Europeia (CE) multou nesta quarta-feira (18) o Google em 4,34 bilhões de euros (R$ 19,58 bilhões), a maior multa já imposta pelo regulador comunitário, por exercer práticas ilegais com seu sistema operacional para telefones celulares Android com o objetivo de reforçar o domínio do seu motor de busca.

“O Google impôs restrições ilegais aos fabricantes de dispositivos Android e operadores de redes móveis para consolidar sua posição de domínio nas buscas na internet”, disse o Executivo comunitário em comunicado.

A CE acusa o Google de ter exigido que os fabricantes pré-instalassem seus serviços de busca (Google Search) e seu navegador (Chrome) como condição para conceder a licença de uso de sua loja de aplicativos (Play Store).

Esta multa se soma à de 2,42 bilhões de euros (R$ 10,93 bilhões) que Bruxelas impôs ao gigante americano em junho de 2017 por abuso de domínio, ao favorecer seu serviço de comparação de compras em seu motor de busca, que até hoje era a sanção mais alta imposta pela CE a uma só empresa.

Por sua vez, o Google anunciou via Twitter que irá recorrer na justiça para contra a multa imposta pelo órgão europeu.

“O Android criou mais opções, não menos. Um ecossistema vibrante, inovação rápida e preços mais baixos são marcas clássicas da concorrência robusta. Recorreremos da decisão da Comissão”, afirmou a empresa.