Venezuela: hospital de Caracas recebe 27 feridos após segundo dia de confronto

  • Por Jovem Pan
  • 01/05/2019 19h51
EFECerca de metade dos feridos foi atingida por chumbo grosso; uma pessoa levou um tiro no pé

O prefeito de Caracas, Gustavo Duque, informou nesta quarta-feira, 1, que o centro médico Salud Chacao recebeu 27 pessoas feridas no final da tarde. Hoje foi o segundo dia que o autodeclarado presidente interino do país, Juan Guaidó, convocou o povo a protestar contra o regime, numa tentativa de derrubar Nicolás Maduro.

Duque diz que cerca de metade dos feridos que ingressaram no hospital foi atingida por chumbo grosso. Uma pessoa foi baleada no pé com uma arma de fogo.

Durante os protestos de ontem (30), o diretor do hospital de Caracas disse que os médicos receberam mais de 50 pacientes feridos durante confrontos entre manifestantes e forças de segurança. No total, pelo menos 69 pessoas ficaram feridas.

Na tarde desta quarta, 1, Maduro publicou em sua conta no Twitter uma mensagem com críticas ao que chamou de “intervenção” e “golpismo”.

“Intervenção, o golpismo e o enfrentamento armado não são o caminho para a nossa amada Venezuela. O caminho para diminuir as diferenças será sempre a constitucionalidade e o respeito mútuo. Os patriotas vencerão a violência e ganharemos a paz”, escreveu o ditador.

*Com informações do Estadão Conteúdo