Viaduto desaba em Gênova e vários veículos caem no ‘vazio’

  • Por Jovem Pan com Agência EFE
  • 14/08/2018 09h01 - Atualizado em 14/08/2018 10h01
Luca Zennaro/EFEA polícia informou sobre o desabamento e explicou que aconteceu depois de "uma violenta tromba d'água"

Um trecho de um viaduto localizado na cidade italiana de Gênova desabou nesta terça-feira (14) e as autoridades buscam as pessoas que estavam nos veículos que caíram no “vazio”, segundo confirmou o Corpo de Bombeiros. De acordo com o jornal italiano “Corriere Della Sera”, ao menos 11 pessoas morreram e cinco ficaram feridas. Já o diário “La Stampa” fala em 20 mortos e diversos feridos. Ainda não há um número oficial.

Trata-se da ponte Moranti sobre a estrada A10, que tem 1.182 metros de extensão e uma altura de 90 metros. O trecho que desabou tinha duas faixas de carro e cerca de cem metros de comprimento.

Teme-se que alguns veículos possam estar debaixo dos escombros, por isso que as equipes de emergência que se deslocaram ao local utilizam cachorros na busca.

Os veículos de imprensa falam de veículos afetados.

Ao local já chegaram os corpos de segurança e as diferentes equipes de emergências.

Os bombeiros explicaram no Twitter que o desabamento aconteceu por volta de meio-dia (7h, em Brasília) e trabalham ativamente com a equipe de Busca e Resgate Urbano (USAR, por sua sigla em inglês).

A polícia informou sobre o desabamento e explicou que aconteceu depois de “uma violenta tromba d’água”.

A ponte foi construída na década de 60 e une a estrada A10, que chega desde a fronteira da França, com a A7 para Milão (norte).

O viaduto transcorre sobre uma zona urbana na qual há shoppings, edifícios residenciais e áreas industriais.

O ministro de Infraestruturas, Danilo Toninelli, segue “com a máxima apreensão” o ocorrido em Gênova que parece, disse no Twitter, como uma “imensa tragédia”.

Segundo a brasileira Adriana Leite, que mora em Gênova, a ponte é alta e fica entre dois bairros residenciais. “Foi surpresa para todo mundo. Não sabemos ainda a quantidade de vítimas. Se fala em 20, mas acho que muito mais. A gente troca informações com grupos de Gênova no Facebook e lá circulam vídeos e informações a mais que nos jornais, que ainda apuram tudo”, disse em entrevista ao Jornal da Manhã.

Pelas imagens é possível observar que chovia no momento do incidente. Segundo a brasileira, a previsão do tempo, inclusive, é atípica.

Ela lembrou ainda que nesta quarta-feira (15) é feriado na Itália e, por isso, muitas famílias viajam, o que aumenta o fluxo em rodovias.