Xi e Putin parabenizam Kim pelo 70º aniversário da Coreia do Norte

  • Por Jovem Pan
  • 09/09/2018 14h02
Agência EFEO líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un

Os presidentes de China e Rússia, Xi Jingping e Vladimir Putin, enviaram mensagens de parabéns ao líder norte-coreano, Kim Jong-un, neste domingo (9), por causa do 70º aniversário da fundação do país. Segundo a agência estatal de notícias KCNA, Xi destacou a “política inquebrantável” de seu país para melhorar as relações com seu vizinho.

“O Partido (Comunista) e o Governo de China dão a maior prioridade às relações amistosas e a cooperação entre China e a República Popular Democrática da Coreia (nome oficial do país), e é sua política inquebrantável o defender, sedimentar e desenvolver com sucesso as relações bilaterais”, escreveu Xi em sua mensagem a Kim.

“Este ano destaquei que quero o desenvolvimento das relações entre os dois países ao me reunir com o senhor três vezes. Tenho a vontade de promover o desenvolvimento prolongado, sólido e estável das relações China-RPDC junto com o senhor”, completou o presidente da China.

Vladimir Putin, por sua vez, também falou em sua mensagem a Kim da importância de aprofundar laços e de impulsionar a paz na região. O presidente russo disse estar convencido de que “o diálogo bilateral e a cooperação construtiva vai melhorar graças aos esforços conjuntos e contribuirão para fortalecer a estabilidade e a segurança na península coreana e no nordeste da Ásia”.

História

A Coreia do Norte nasceu em 1948, quando a antiga Coreia foi dividida em dois países por Estados Unidos e União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), depois que o Japão foi derrotado na Segunda Guerra Mundial — a Coreia tinha sido anexada ao país em 1905.

As duas Coreias reivindicavam a soberania sobre toda a península, o que as levou à Guerra da Coreia, em 1950. O conflito terminou três anos depois, com a assinatura de um armistício — o que suspendeu o conflito, mas não determinou nenhum tratado de paz.

Em 26 de abril deste ano, os líderes da Coreia do Norte, Moon Jae-in, e do Sul, Kim Jong-un, realizaram uma cúpula histórica na fronteira entre os dois países. Kim foi o primeiro líder do país a cruzar a linha de fronteira e entrar no sul em 65 anos. A pauta do encontro era o arsenal nuclear de Pyongyang e a cooperação econômica entre as duas nações.

A cúpula intercoreana foi um preparativo para o encontro entre Kim e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump — o primeiro da história entre líderes em exercício dos dois países. Meses antes, Jong-un e Trump trocaram diversas ameaças e insultos.

Com informações da Agência Efe