Nova linha do metrô é licitada em modelo novo e tem previsão de entrega para 2020

  • Por Jovem Pan
  • 23/09/2015 13h26
Traçado da nova Linha 6-Laranja do metrô

A Linha 6-Laranja do Metrô, que vai ligar Brasilândia a São Joaquim (integração com a linha 1-Azul) tem previsão de entrega para 2020. No trajeto, haverá também integração com a linha 4-Amarela, na estação ainda não entregue de Higienópolis-Mackenzie, e com a linhas 7 e 8 da CPTM.

No projeto pioneiro em PPP, parceria público-privada, o investidor assume a responsabilidade de execução, manutenção e operação da nova linha pelos próximos 25 anos.

São 15 quilômetros por debaixo da terra e 15 estações em um trajeto inferior a meia hora. O trajeto é conhecido como “linha das universidades”.

“Não é mais uma PPP em que um faz a obra, outro compra um trem, o outro opera, não. Aqui o concessionário constrói a linha, constrói as estações, compra os trens, põe toda a parte de sinalização, eletrônica, tecnológica, e opera. É uma PPP integral”, explica o governador Geraldo Alckmin.

(Reprodução/ Move São Paulo)

“As apropriações são à parte”, explica o secretário estadual dos Transportes, Clodoaldo Pelissioni. O governo assume o risco de aumento de preço de indenizações para quem tem que vender o imóvel para a passagem do metrô. A estimativa de R$ 670 milhões passou para R$ 1 bilhão. “Como tem Justiça no meio, é difícil mensurar o risco”.

O vencedor do consórcio é a Move São Paulo, que já trabalha na estação Freguesia e no posto de ventilação da Avenida Santa Marina.

Ao custo de R$ 10 bilhões mais R$ 1 bilhão para desapropriações, a nova linha terá capacidade para 600 mil passageiros.

Informações da repórter Jovem Pan Renata Perobelli