Nova York lembra vítimas de atentados de 2001 com 6 minutos de silêncio

  • Por Agencia EFE
  • 11/09/2015 13h20

Nova York, 11 set (EFE).- Os nova-iorquinos fizeram nesta sexta-feira seis minutos de silêncio em lembrança às quase três mil vítimas dos atentados terroristas de 11 de setembro de 2001, durante uma cerimônia no Memorial do 11/9.

Coincidindo com o 14º aniversário dos atentados, o ato começou com um primeiro minuto de silêncio às 8h46, no momento exato do impacto do primeiro avião sequestrado pelos terroristas contra a Torre Norte do World Trade Center.

Imediatamente depois começou a leitura dos nomes das 2.983 vítimas dos quatro atentados realizados nesse dia – dois contra as Torres Gêmeas, outro contra o Pentágono e outro na Pensilvânia -, assim como no ataque contra o World Trade Center de 1993.

No Memorial do 11/9 estiveram presentes milhares de cidadãos e líderes políticos, como o prefeito da cidade, Bill de Blasio, a presidente do Conselho Municipal, Melissa Mark-Viverito, e o ex-prefeito Michael Bloomberg.

A leitura dos nomes foi interrompida pela segunda vez às 9h03 horas para outro minuto de silêncio no momento exato no qual se chocou o segundo avião contra a Torre Sul.

Em seguida foram respeitados outros quatro minutos de silêncio, às 9h37 quando se chocou o voo 77 contra o Pentágono, às 9h59 quando caiu o voo 93 na Pensilvânia, e outros dois às 10h03 e 10h28, quando desabaram as Torres Gêmeas.

A cerimônia no Memorial de 11/9 é o ato principal desta homenagem, mas haverá outras atividades em diferentes pontos da cidade.

Em Washington, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e sua esposa Michelle, lembraram também o aniversário dos atentados terroristas realizados pela Al Qaeda com um minuto de silêncio nos jardins da Casa Branca. EFE