Nova York propõe ampliar normas contra abuso sexual nas universidades

  • Por Agencia EFE
  • 17/01/2015 21h48

Nova York, 17 jan (EFE).- O governador do estado de Nova York, Andrew Cuomo, apresentou neste sábado uma proposta legislativa para estender a todos os campi universitários as normas contra os abusos sexuais, até agora implantadas em alguns deles.

O plano obrigaria todas as instituições de educação superior – públicas e privadas – a aplicar essas provisões, entre as quais figura uma definição clara do consentimento na hora de manter relações sexuais.

Para facilitar as denúncias, o plano de lei também garante às vítimas imunidade por certas violações das normas dos campi, como o uso de álcool ou drogas.

Além disso, inclui campanhas de informação e preparação para o pessoal das universidades para que administrem adequadamente os possíveis abusos que se cometam nos centros.

As medidas já foram iniciadas nos 64 campi da Universidade Estadual de Nova York e, segundo as autoridades, tiveram um efeito muito positivo.

Atualmente, 11 centros universitários do estado estão sendo investigados por não responder adequadamente a denúncias de abusos sexuais.

Segundo dados do Departamento de Educação de EUA, em 2012 foram registrados quase 5.000 casos de abusos nos campi do país, 365 em Nova York.

No total, uma de cada cinco mulheres é vítima de estupro durante sua passagem pela universidade, segundo os cálculos de organizações como o National Institute of Justice, que assegura que menos de 5% dos casos são denunciados à Justiça. EFE