Novo bombardeio americano no Iêmen deixa 5 supostos terroristas mortos

  • Por Agencia EFE
  • 20/04/2014 08h25

Sana, 20 abr (EFE).- Pelo menos cinco pessoas suspeitas de pertencer à rede terrorista Al Qaeda morreram neste domingo em um bombardeio lançado por um avião não-tripulado (drone) dos Estados Unidos no sul do Iêmen, o segundo ataque deste tipo em pouco mais de 24 horas.

Um funcionário do serviço de segurança informou à Agência Efe que o ataque teve como alvo um acampamento de treinamento dos extremistas, situado na zona montanhosa de Al Mehfed, na província de Abien.

O ataque do drone americano deixou ainda seis supostos membros da rede terrorista feridos, segundo a fonte.

O Ministério da Defesa do Iêmen informou em um breve comunicado que os extremistas planejavam lançar ataques contra instalações “vitais” do sul do Iêmen, mas não divulgou o número de vítimas.

Os combatentes da Al Qaeda e outros grupos afins controlam desde 2011 amplas zonas da província de Abian, onde ocorreu o ataque.

Ontem, um bombardeio de um avião não-tripulado americano no Iêmen matou dez supostos terroristas e três civis na província de Al Baida.

Os polêmicos ataques com drones são frequentes no país, já que Washington considera o Iêmen um dos principais focos de sua luta contra a Al Qaeda.

As autoridades americanas consideram a organização Al Qaeda na Península Arábica, com base no Iêmen, um dos braços mais perigosos e ativos da rede terrorista.

O parlamento iemenita proibiu em 15 de dezembro do ano passado que drones americanos sobrevoem o território do país, mas a câmara local não tem autoridade no atual período de transição.

O parlamento tomou a decisão após um ataque de um drone deixar 13 mortos, entre eles civis, que se dirigiam para um casamento. As autoridades americanas asseguraram então que o bombardeio tinha sido lançado contra líderes da Al Qaeda. EFE