NSA compila menos de 30% dos dados telefônicos dos EUA

  • Por Agencia EFE
  • 07/02/2014 16h03

Washington, 7 fev (EFE).- A Agência de Segurança Nacional (NSA) compila menos de 30% dos registros telefônicos de americanos devido à incapacidade há anos de acompanhar o ritmo de aumento de usuários de celulares, publicou nesta sexta-feira o “Washington Post”.

Desde meados do ano passado analistas garantem que as revelações do ex-analista externo da NSA Edward Snowden demonstravam que a agência tem capacidade de compilar metadados telefônicos (dados da chamada, não do conteúdo) de praticamente todos os americanos.

Um funcionário americano disse ao Post que em 2006 a NSA compilava praticamente todos os dados de chamadas realizadas no país dentro do programa de espionagem revelado por Snowden, mas essa capacidade caiu para menos de 30%.

No entanto, a NSA tem tentado fazer com que as companhias de telefonia celular que não permitem o acesso aos dados o façam o mais rápido possível, para que seus programas de vigilância antiterrorista sejam realmente eficazes.

“Para encontrar uma agulha em um palheiro é preciso ter todo o palheiro para poder registrar”, disse em uma audiência do Congresso em julho o assistente do procurador-geral, James Cole.

Especialistas consultados pelo “Washington Post” afirmaram que a abixa porcentagem só poderia ser explicada caso a NSA também contabilize entre as chamadas que não pode registrar as feitas pelo sistema voip em programas como o Skype.

Como prometeu o presidente Barack Obama mês passado, a NSA deixaria de fazer o aprovisionamento de dados telefônico e o arquivamento por ano para que fiquem sob controle dos operadores telefônicos privados e só sejam entregues à agência com uma ordem judicial concreta.

Após os atentados de 11 de setembro de 2001, os Estados Unidos começaram a arquivar esses metadados telefônicos, especialmente de operadores de linhas fixas, mas com a cada vez mais rápida transição para os telefones celulares, a agência teve dificuldades de manter o ritmo de atualização tecnológica para manter o mesmo nível de compilação.

Apesar das medidas prometidas por Obama, a NSA continua construindo um discreto e gigantesco complexo no deserto de Utah, onde aparentemente poderia armazenar um número ainda maior de registros telefônicos e de tráfego de internet no mundo todo. EFE