Número de mortos por conta das chuvas em Bangladesh sobe para 151

  • Por EFE
  • 15/06/2017 08h51 - Atualizado em 29/06/2017 00h26
BAN02 RANGAMATI (BANGLADESH) 13/06/2017.- Vista de las riadas y desprendimientos de tierras en Rangamati (Bangladesh) hoy, 13 de junio de 2017. Al menos 51 personas han muerto en el sureste de Bangladesh por los deslizamientos de tierras que se están produciendo después de tres días de intensas lluvias en todo el país, informaron hoy fuentes oficiales. EFE/StringerChuva em Bangladesh - EFE

As autoridades de Bangladesh contabilizam 151 mortos, principalmente pelos deslizamentos de terras por conta das chuvas no sudeste do país nos últimos dias, enquanto seguem buscando por pelo menos dez pessoas que ainda estariam soterradas.

Até o momento, foram registradas 107 mortes no distrito de Rangamati; 35 em Chittagong; seis em Bandarban; duas em Cox’s Bazar e uma em Khagrachari, de acordo informaram à Agência Efe, autoridades locais e o diretor-geral do Departamento de Gestão de Desastres (DMD), Reaz Ahmed.

O chefe do serviço de Bombeiros de Rangamati, Didarul Alam, disse que nas últimas horas recuperaram o corpo de uma mulher afogada e retiraram outros dois cadáveres que estavam soterrados em diferentes pontos desta região.

Eles também receberam informações de pelo menos dez desaparecidos.

Ahmed afirmou que antes dessa atualização, o balanço mostrava 104 mortos neste distrito, o mais castigado pelas chuvas.

Didarul disse que continuaram as tarefas para tentar regatar outros corpos, com a ajuda de agentes dos distritos vizinhos.

“Um total de 62 bombeiros, de distritos vizinhos se somaram aos nossos 25 membros nos trabalhos de resgate”, disse.

Trata-se de “uma enorme batalha, pois os agricultores não têm certeza de onde podem ter ficado os corpos” dos vizinhos desaparecidos, afirmou.

O secretário do Ministério de Gestão de Desastres de Bangladesh, Shah Kamal, manifestou ontem que estes são “os piores deslizamentos” da história no país, que em 2007 já teve uma experiência parecida quando 127 pessoas morreram como consequência das lamas provocadas pelas chuvas.

As chuvas começaram há cinco dias, mas se intensificaram entre terça e quarta-feira, chegando ser registrado até 343 milímetros de água em 24 horas, em Rangamati.